Setúbal e as suas origens

Origem do Topónimo


É difícil de afirmar a origem do topónimo “Setúbal” pois há várias instuições e histórias de origem.


Uma delas conta que o nome da cidade resultou de dois nomes bíblicos – Sete (3º filho de Adão) e Tubal (neto de Noé), mas por outro lado diz-se que o topónimo pode estar de alguma forma relacionado com o Rio Sado – Cetubal, proveniente das palavras “Ceto” ou seja pescaria – e de “Uba” o que seria porto – e assim seria porto ou rio da pescaria. De qualquer maneira não há como afirmar a origem mas é de facto interessante pensar que há tantas possibilidades de como o seu nome surgiu.



Origem da Cidade


Foram encontrados vestígios que comprovem a que a ocupação humana na cidade de Setúbal remota ao período da Idade do Ferro, mas também há vestígios de ocupação fenícia na freguesia de S. Sebastião.


Entre o século I a IV foi estabelecido pelos romanos um núcleo comercial mais conhecido por Cetóbriga, existindo vestígios que comprovem a ocupação das duas margens do Rio Sado. Podemos observar tais vestígios dessa povoação nas ruínas romanas de Tróia e em algumas zonas da cidade de Setúbal.


Nesse tempo, a nossa cidade era um gigantesco centro de preparação e exportação de derivados de peixe para várias regiões. Já era um enorme núcleo comercial e tinham gosto pelo fabrico de materiais para a pesca tal como o anzol, fornos, salinas e produtos agrícolas para os diversos trabalhadores.


Para quem tem interesse na história da nossa cidade o Museu de Arqueologia e Etnografia de Setúbal possui uma exposição dedicada somente a vestígios romanos, bem como várias outras colecções relacionadas com as gentes e costumes de Setúbal.